quarta-feira, janeiro 31

A Pertinácia do Quotidiano Político

Parece que anda por aí uma chuva de críticas a Manuel Pinho por este se ter referido a Portugal como tendo algumas vantagens para o investimento chinês, entre as quais salários inferiores à média da União Europeia.

Esta gente que dispara a criticar sem parar para pensar, demonstra no seu ridículo mais cru, que não tem dedos na testa suficientes para distinguir uma afirmação de facto duma intenção. Ou então julga que engana meio país. Termos salários inferiores à média da UE é mau, com certeza, mas é um facto. Não é por Manuel Pinho o dizer a potenciais investidores chineses que essa situação será perpetuada, ou que se possa daí depreender que Manuel Pinho quer que eles assim continuem, esse neo-liberal!

E são estes energúmenos, que fazem da constatação dum facto infeliz um escarcéu, que dominam o panorama da comunicação social Portuguesa em matéria de Política. O que vale é que eu acho que muita gente já os ignora. Oxalá.

Actualização: Manuel Pinho riposta dizendo «Acredito que o PSD e que o CDS-PP e os sindicatos estejam a tentar fazer passar a ideia de que defendi um modelo de salários baixos em Portugal, mas qualquer pessoa minimamente inteligente compreende que não foi isso que fiz», e ainda acusa os partidos da oposição de agirem de má fé, e os sindicatos de serem uma força de atraso no país. Faz bem Manuel Pinho, não se pode ir no jogo da retórica acéfala e inconsequente, sem alcance para além das minudências da linguagem. Desonestidade intelectual combate-se com honestidade e clareza, preto no branco.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial