segunda-feira, abril 2

Assim vai a divulgação científica

A propósito da peça de desinformação que passou na RTP no passado Domingo, sobre o uso (e abuso) da Cannabis, no que toca à possibilidade de aumento do risco de esquizofrenia, (supostamente) no seguimento dum estudo da The Lancet, recomendo a leitura disto (vejam o vídeo lá linkado), do próprio estudo, se possível, e do restante material da própria revista. Tais leituras certamente desintoxicarão o leitor do ácido fóbico instilado — num estilo bastante Louçã, diga-se — pelo inominável e inefável Manuel Pinto Coelho, que novamente apareceu a defender que droga é só uma, não há cá leves e duras.

É que, nem o próprio estudo autoriza as atoardas lançadas na peça, como o restante material da revista (para não falar do consenso médico) contradizem qualquer ideia de unificação do conceito de droga, já de si muito pouco científico. Tal entidade una e indivisível, daria certamente jeito a MPC: um papão facilmente agitável, servindo de encarnação dos males da sociedade, qual manifestação demoníaca. Algo a esconjurar e debelar a qualquer custo, o mais depressa possível, a bem duma nação Livre de Drogas (certamente graças ao desinteressado apoio das suas clínicas privadas).

Acontece a realidade é um bocadinho menos assustadora, e bem mais complexa. Temos pena.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial