quinta-feira, fevereiro 8

Primeiro que tudo, decidir

... e depois estudar. As conclusões do estudo não podem é contrariar aquilo que já foi decidido, claro. Um estudo serve apenas para justificar aquilo que foi, sem dúvida, uma grandiosa e acertada decisão, fruto da universal sapiência dos nossos iluminados governantes. Não me digam que acham que o estudo serviria para decidir melhor... Que disparate!

[A] avaliação do custo/benefício do empreendimento [Ota] "é um procedimento obrigatório" que já estava previsto há mais de um ano, disse hoje um representante do Ministério das Obras Públicas.
-- no Público.

Porém, a decisão já está tomada há muito. O que é que acontece se o estudo revelar que os custos superam os benefícios? Não pode ser, pois...

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial