quarta-feira, agosto 27

O quê e o porquê

"Antes incompreendido que mal interpretado".

Incompreensão é resultado da incerteza sobre o "quê". Má interpretação é resultado da incerteza sobre o "porquê". E como o porquê depende da intencionalidade (que é, por definição, imperscrutável) do sujeito, torna-se impossível fazer qualquer prova sobre "os porquês", condenando qualquer discussão a um ciclo infinito de alegações inverificáveis.

Assim, da mesma maneira que as intenções não são pressuponíveis (os chamados "processos de intenção" são culturalmente mal vistos), as interpretações devem igualmente ser relegadas para os casos de absoluta necessidade. É muito melhor ficarmo-nos pela incompreensão. Assumida e reconhecida, a ignorância não é assim tão má.

Etiquetas:

2 Comentários:

Blogger Foka_bock disse...

...e é instântanea...

19:55  
Blogger (n)Ana disse...

CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP!!

Ignorance is bliss, my friend! Ignorance is bliss!

(ah... os Claps eram palmas! :op hehehehe BRAVOOO! És brilhante... obrigada... :o*)

01:07  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial