sábado, julho 21

Liberdade, sabeis o que é?

Quem raio se julga Vital Moreira para dizer o que podem ou não podem os Engenheiros fazer com o seu próprio dinheiro? Desde que não façam esquemas em pirâmide (como a SS), há porventura alguma razão — fora dum quadro socialista hard line — que impeça estes de constituirem poupanças conjuntas? E um bocadinho mais de respeito pela liberdade do próximo, não?

Etiquetas: ,

3 Comentários:

Blogger HR disse...

Das duas, uma: ou se trata de um flashback do passado (relativamente recente mas convenientemente enterrado) comunista desse senhor, ou é mais uma declaração ao serviço de sua majestade-dos-engenheiros, josé pinto de sousa, o qual já atacou igualmente a Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores e os Serviços Sociais do Ministério da Justiça. Como diz a MRP, "não há coincidências"...

21:10  
Blogger Vasco Figueira disse...

Desde que os esquemas complementares de pensões se baseiem apenas em contribuições individuais (voluntariamente retiradas ao vencimento de cada um) e não recorram a esquemas de pirâmides, não há qualquer razão para serem proibidas.

Outra coisa é quando esses esquemas contam com a "generosidade" das instituições públicas, que para além dos vencimentos normais transferem somas chorudas para os fundos de pensões. Na prática é diferir no tempo os vencimentos, mas de forma muito menos transparente, como era o caso do Banco de Portugal.

23:24  
Blogger HR disse...

Por mim falo: todos os meses faço a contribuição para a CPAS, o que no futuro poderá assegurar a minha reforma.

15:25  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial