quinta-feira, junho 28

Libertinagem de expressão

Directora de centro de saúde demitida por não retirar cartaz "jocoso" sobre Correia de Campos

Uma coisa é alguém ser suspenso, por alguém mais papista que o papa, por causa de um comentário jocoso sobre o primeiro-ministro numa conversa privada, ainda que em serviço (caso da DREN). Outra bem diferente é alguém ser despedido por se recusar a retirar um cartaz jocoso sobre o ministro, do centro de saúde que dirige. As consequências da primeira são inaceitáveis, as consequências da segunda são mais que merecidas.

Etiquetas: ,

2 Comentários:

Blogger HR disse...

Pelo que ou(vi) e li nas notícias, essa senhora não se recusou a retirar o dito cartaz humorístico -apenas não o retirou (o que veio, efectivamente, a fazer, além de ter chamado à atenção o autor do mesmo)com a urgência exigida num Estado Socrático.

21:19  
Blogger Vasco Figueira disse...

Bem, se assim é, é bem mais preocupante. Não tanto como o da DREN, mas preocupante.

22:50  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial