segunda-feira, outubro 22

As escutas

Para quem não sabe, fica a saber: é perfeitamente possível e, embora não seja barato, viável, criar um sistema integrado de gestão de escutas em que se garanta:

  1. a identidade dos juízes;
  2. que ninguém acede a uma escuta sem a autorização dum juíz;
  3. que a informação duma escuta é destruída por ordem dum juíz;
  4. que todos os acessos às escutas são registados.

Isto é o suficiente para terminar com a promiscuidade das escutas, em cujo processo, das operadoras de telefones até aos advogados dos processos, há muita, muita gente que lhes põe as mãos em cima. Com um sistema destes, seria possível garantir que apenas quem (e quando) um juiz determina as ouve.

O problema é que ninguém está interessado nisto. Lembram-se do que aconteceu ao outro jornalista do 24 Horas que divulgou o caso do envelope 9 e acabou perseguido, até hoje? Pois é. Ou do absoluto ridículo que era o ficheiro Excel com a lista das escutas apenas com um filtrozinho para esconder o que não tinha sido pedido. Depois digam que é só nos filmes.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial